Provérbios 25: 11

 

INTRODUÇÃO

Uma das características do ministério do Senhor Jesus, a qual foi revelada ao profeta Isaías em uma visão, mostrava que Ele “não esmagaria a cana quebrada, nem pisaria no tição que fumegasse…” Isso queria dizer que o ministério do Senhor Jesus era de misericórdia e não de juízo, de recuperação e não de destruição, era um ministério de vida e não de morte.

 

DESENVOLVIMENTO

O ministério do Senhor Jesus, hoje em dia, está presente na vida da Igreja, que é o seu Corpo. Ela deve apresentar essas mesmas características, caso contrário, o seu ministério não será o de Jesus. Se aquilo que está ocorrendo no meio da igreja não está identificado com o ministério do Senhor Jesus, então essa igreja não é a sua igreja. A Igreja Fiel deve zelar pelas características do ministério do Senhor Jesus em seu meio, através da obediência à revelação do Espírito Santo, principalmente no que diz respeito à assistência ao necessitado.

 

Toda pessoa em dificuldade espiritual, deve ser vista como um doente que está no leito de um hospital. Ela precisa ser tratada de maneira que se recupere e vença sua dificuldade para continuar caminhando. Nós não podemos tratar uma pessoa que está doente num hospital com rispidez, grosseria ou insensibilidade, pois isso só irá dificultar mais ainda sua situação, podendo levá-lo até à morte. Da mesma forma, a pessoa com lutas espirituais e enfraquecida na fé, precisa de uma palavra de ânimo e fortalecimento, e não de acusações e críticas sobre suas falhas e desacertos. Isso só irá acrescentar mais abatimento e desânimo à sua vida. A pessoa neste estado precisa de alimento suave, para que possa ir se fortalecendo aos poucos, até a recuperação total.

 

É interessante observarmos que sempre há uma maçã na cabeceira da cama de um doente que está internado em um hospital. Isso acontece porque a maçã é um tipo de alimento muito apropriado para as pessoas doentes; a maçã é uma comida leve e de fácil digestão, além de ter propriedades medicinais. Não se deve dar alimentos pesados a uma pessoa doente, e sim alimentos que a ajudem a se recuperar, como a maçã.

 

A palavra branda dita àquele que está doente espiritualmente, é como maçã de ouro em salvas de prata. A maçã de ouro fala da palavra de fortalecimento, de ânimo e de fé, que vai trazer a disposição necessária para a pessoa superar sua dificuldade. A salva de prata é a salvação e o livramento que acompanha esta palavra de socorro e ajuda. A pessoa que está doente no hospital, assim como aquele que passa por lutas e aflições em sua vida espiritual, precisa da ajuda e da compreensão de alguém que seja sensível à sua situação, e não de palavras duras de juízo e crítica, pois isso não provocará outra coisa senão mais enfermidade e peso, podendo levar à queda total.

 

CONCLUSÃO

A igreja precisa entender que o seu trabalho é o mesmo do Senhor Jesus. Observemos como Ele tratou a mulher samaritana, a mulher adúltera, os leprosos que pediram para ser purificados, o gadareno, a mulher cananéia e tantos outros. Em nenhum caso o Senhor agrediu quem quer que fosse, e nunca lançou no rosto os pecados de alguém; pelo contrário, Ele perdoou, curou e libertou a todos, sem nenhuma crítica ou reprovação, pois valorizava cada uma daquelas vidas com quem tratou – a todos Ele deu maçãs em salvas de prata. A Igreja não abandona um soldado ferido, mas procura recuperá-lo para que possa continuar lutando por ela.